Eficiência no embolsamento de silagem gera inúmeras vantagens aos pecuaristas

Eficiência no embolsamento de silagem gera inúmeras vantagens aos pecuaristas

Novo equipamento autopropelido da Marcher, que pode ser manuseado por apenas um operador, torna o processo de armazenamento de insumos mais versátil, com menor custo e melhor ganho na produção de carne e leite, será um dos destaques do Agroleite

A produção de silagem é uma atividade estratégica e importante na produção pecuária, afinal, por meio dela os produtores conseguem garantir a oferta de alimentos para o rebanho nos períodos mais críticos do ano sem comprometer a produção de carne ou leite. Contudo, o sistema tradicional como é feito hoje em diversas propriedades rurais, além de complexo, exige muita mão de obra.

Para tornar esse processo ainda mais rápido, simples e altamente eficiente, uma solução é o sistema de embolsamento que ganha força no campo por simplificar o processo. O mais recente lançamento neste mercado está sendo apresentado pela Marcher Brasil, empresa que atua no desenvolvimento de soluções para armazenagem, com a Ingrain910, a primeira embolsadora de silagem nacional autopropelida. O equipamento inclusive será um dos destaques e poderá ser visto de perto pela classe produtora durante o Agroleite, que acontece de 8 a 11 de agosto, em Castro, no Paraná.

Segundo Nelson Luz, engenheiro mecânico e supervisor de produtos da empresa, este lançamento foi pensado para os médios e grandes produtores, por ser de alta produtividade, uma excelente opção para as indústrias, cooperativas, cerealistas e prestadores de serviço. “A Ingrain910 foi desenvolvida para clientes que têm demanda de produção de silagem muito alta, por isso o Agroleite, que é a principal vitrine tecnológica da cadeia leiteira, é uma oportunidade única para mostrarmos o potencial deste equipamento”, diz.

Com capacidade de armazenamento de 150 toneladas por hora, o lançamento está preparado para atender demandas de silo-bolsa de 9 e 10 pés. A novidade conta com a motorização própria a diesel que alimenta todo o sistema de transmissão, realizando assim o trabalho praticamente sozinha, com a necessidade de apenas um operador realizando a tarefa de embolsamento, tornando a operação segura, versátil e eficiente.

O abastecimento da Ingrain910 é realizado diretamente através do caminhão basculante, facilitando a logística no campo. “O produtor vai utilizar o trator apenas para deslocamento do equipamento do barracão até o local do trabalho, o restante ela é autossuficiente, afinal, a proposta da nossa marca é facilitar”, afirma o engenheiro mecânico.

Acerte na produção de silagem

A silagem de grãos úmidos nos últimos anos tem sido adotada pelos pecuaristas que estão focados na qualidade da alimentação animal. Este insumo se destaca por possuir alto valor energético e excelente digestibilidade e palatabilidade, tanto para bovinos de corte quanto de leite. De acordo com Welington Mattano Gearola, zootecnista e consultor técnico da Marcher, com a dieta à base de grãos úmidos ou hidratado é possível ter inúmeras vantagens. Uma delas é na eficiência da operação, uma vez que a produção de grão seco moído como componente da dieta exige uma logística pesada com rendimento muito baixo e um custo alto.

Para auxiliar os pecuaristas nessa técnica, a Marcher tem em seu portfólio a Ingrain90 que apresenta rendimento muito alto com a operação. “Produtores que fazem a ração na propriedade utilizam geralmente um moedor elétrico com capacidade para 12 mil quilos por hora, mas na prática acabam moendo no máximo 4 mil kg/h com alto consumo de energia. Já a nossa máquina tem capacidade para bater até 55 ton/h, utilizando apenas um trator de 75 cv, com consumo médio de oito litros de diesel. Com isso há uma eficiência muito maior”, pontua o zootecnista.

Ainda segundo ele, outra vantagem do grão úmido é que a fermentação que é feita dentro da bolsa ajuda a digestibilidade, diminuindo quadros de acidose e de fermentação intestinal, melhorando a absorção e por consequência os bovinos têm conversão alimentar mais eficiente, o que pode gerar ao produtor ganhos que variam de 12% até 20% comparado ao grão seco. “Este incremento já é uma excelente vantagem. A silagem de grão úmido é sem dúvida uma operação mais enxuta, com uma eficiência nutricional muito maior”, acrescenta Gearola.

A Marcher também disponibiliza a Ingrain60, uma embolsadora de grãos úmidos com capacidade de 20 ton/h. Ela possui um moinho quebrador que facilita o processo de fermentação e produz alimento de alta qualidade e valor energético. Como opcional apresenta o sistema de aplicação de inoculador que é prático e eficiente, a sua adição melhora o processo de fermentação, o que resulta numa silagem mais estável, de melhor qualidade.

Ainda durante o Agroleite, no estande da Marcher, o visitante poderá ver de perto a outra Embolsadora de Grãos Úmidos, a Ingrain65. A máquina utiliza a força direta do trator e é equipada com freios a disco de alta eficiência e fácil regulagem. Possui um sistema de processamento com rolos Cracker com capacidade de (40 ton/h) e opções de granulometria.

Complemento

Outra opção que o produtor pode utilizar para complementar a silagem de grãos úmidos é a silagem de planta inteira. A opção muito utilizada hoje para isso são os silos trincheira, uma espécie de vala escavada que pode ser de concreto ou diretamente na terra, o qual depois de cheio é coberto com lona plástica. Contudo, além de trabalhoso, esse método não é tão eficiente e requer uma grande estrutura de maquinários e pessoas para fazer a compactação do material.

Como alternativa, o produtor já tem disponível a embolsadora de silagem para bolsas de 9 pés, a Ingrain900, uma excelente opção para quem busca aliar rapidez e alta eficiência em armazenagem móvel. Com capacidade de 150 ton/h, ela foi desenhada para acompanhar o trabalho das picadoras autopropelidas de alto rendimento.

O abastecimento da máquina é realizado diretamente do caminhão basculante, facilitando muito a logística no campo. A compactação do material ensilado através de rotor promove uma melhor distribuição e uniformidade da silagem no interior da bolsa. “Um detalhe importante é a eficiência de compactação da nossa máquina, que faz uma camada menor, com isso já gera uma qualidade superior observada em avaliações a campo, em torno de 12,3% em relação ao silo trincheira”, diz

Ainda segundo Gearola, outro ponto importante é que quando a silagem é compactada na bolsa não há presença de oxigênio lá dentro, e isso é fundamental, pois o que diminui a qualidade é a oxidação. “Nosso objetivo é que a fazenda tenha eficiência com produção de quilo de carne ou litro de leite, com um custo menor e reduzindo processos. Somado a isso, proporcionamos aos animais uma eficiência nutricional muito melhor, fazendo com eles emitam menos gases no ambiente. Para conhecer essas e outras vantagens, convidamos os visitantes do Agroleite a passarem em nosso estande”, finaliza.

Marcher Brasil – Com sede em Gravataí-RS, atua desde 2004 como referência em desenvolvimento de soluções e produtos para armazenagem e para o agronegócio. A empresa atua em todo Brasil e também exporta para outros países, contando hoje com mais de 130 colaboradores na produção de produtos eficientes e de qualidade. Mais informações: https://marcher.com.br.

Comentários Facebook

Compartilhe esta postagem